Arquivo da tag: vandalismo

Foto: Comunicação Prefeitura de União da Vitória

A investigação da 4ª Sub Divisão Policial, já trabalha para localizar os autores de dois atos de vandalismos contra o patrimônio público na cidade de União da Vitória, que ocorreu durante o final de semana como na quarta-feira.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, duas Unidades de Saúde, foram danificas, mas os autores dos delitos não levaram nada do local. O primeiro ato de vandalismo ocorreu no domingo, 02 de agosto, quando a sede da Unidade de Saúde do bairro Limeira, teve os vidros quebrados. A Polícia Militar esteve no local, junto a empresa que presta o serviço de monitoramento. Já na quarta-feira, 05, mais um ato de vandalismo ocorreu na Unidade de Saúde do Limeira, e desta vez os vândalos entraram no local, e danificaram vários equipamentos, mas não levaram nada do local.

Outro ato de vandalismo ocorreu no bairro Cristo Rei, sendo confirmado a danificação de vidros e do muro da Unidade de Saúde, mas os autores não tiveram êxito ao entrar no local.

Nas duas situações a Polícia Militar foi acionada e fez o boletim de ocorrência e a Polícia Civil, segue as investigações. A População pode ajudar fazendo a sua denúncia anônima para ajudar nos casos.

O que diz a lei:

Vandalismo ou depredações ao patrimônio público ou privado, os danos causados serão punidos pelo crime de dano tipificado no artigo 163 do Código Penal, parágrafo único e incisos. Art. 163 – Destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia: Pena – detenção, de um a seis meses, ou multa.

Ao ver atos de vandalismo contra o patrimônio público ligue para a Polícia Militar 190 ou ligue para a Prefeitura no Setor de Ouvidoria (42) 3521 12 00.

Foto: Comunicação Prefeitura de União da Vitória

Um dos pedidos da população de União da Vitória, ao poder público foi a instalação de novos abrigos para ficar até a chegada do transporte coletivo. Vários abrigos já foram instalados como na praça Coronel Amazonas, na rua Visconde de Guarapuava nos diversos bairros como também na avenida Abilon de Souza Naves, no distrito de São Cristóvão.

O que chamou a atenção além do novo abrigo e da pavimentação asfáltica na avenida Abilon de Souza Naves, foi o ato de vandalismo já cometido contra o patrimônio público, que foi a pichação com tinta amarela no ponto de ônibus.

Vale ressaltar que vandalismo contra o patrimônio público como da iniciativa privada é crime previsto no Código Penal no artigo 163, destruir, inutilizar ou deteriorar coisa alheia, pena – detenção, de um a seis meses, ou multa.

A população ao ver qualquer ato contra o patrimônio público pode denunciar ligando para a Polícia Militar 190. Se o morador estiver vendo o ato de vandalismo deve ligar no mesmo momento para a central da Polícia Militar para que uma equipe se desloque o mais rápido possível. Se tal crime já ocorreu, mas a população tem imagens de vídeo monitoramento pode fazer o repasse das imagens para a Polícia Militar, Polícia Civil ou indo até a Prefeitura de União da Vitória, na rua Dr Cruz Machado nª 205 de segunda a sexta-feira das 12h às 18h, no setor da Ouvidoria, para que as imagens sejam analisadas para se chegar ao autor ou autores do ato de vandalismo.

Três unidades da rede municipal de educação foram alvo de vândalos nesta madrugada em União da Vitória

Os sentimentos são de revolta e indignação. Saldo das ações de vândalos registradas na madrugada desta sexta-feira (22) em União da Vitória.
Os alvos: o CEMEI Zuleika Barbosa (bairro Sagrada Família), o CEMEI Leonice Martins Hirsch (bairro São Braz), bem como a sede da Secretaria de Educação.
As ações parecem ter sido sequenciais, iniciadas por volta das 2h da madrugada, o que levanta a suspeita de se tratarem dos mesmos marginais.
Na sede da secretaria de educação, os bandidos entraram pelo telhado e furtaram uma roçadeira  a motor. No CEMEI Zuleika Barbosa arrombaram e furtaram um monitor e o identificador digital do ponto. Ainda tentaram levar o computador, mas desistiram. Não sem antes jogarem no chão, quebrando o aparelho. Já no CEMEI Leonice Hirsch a ação foi frustrada pelo alarme.
O secretário de educação, Ricardo Brugnhago, condenou o ato. “Um vandalismo que causa prejuízos não apenas para o patrimônio público, mas principalmente para nossas crianças”, destacou.
Ricardo disse que todas as ações cabíveis já foram tomadas. “Vamos identificar e responsabilizar os autores com apoio da polícia e da justiça”, frisou.