Arquivo da tag: ação social

Um dos pilares mais importantes de uma administração municipal é o seu olhar para a população menos favorecida.
Bem por isso, a gestão Santin Roveda/Bachir Abbas tem se preocupado em dar total apoio para a Secretaria de Assistência Social que tem mantido programas importantes.
Comandada pela primeira dama Ana Cláudia Roveda, a pasta tem papel fundamental no projeto administrativo de melhorar a qualidade de vida da população de União da Vitória.
Para isso, são mantidos programas importantes como o Bolsa Família (BF). Atualmente em União da Vitória, 6.158 famílias estão cadastradas. Destas, 2.067 recebem mensalmente o incentivo, algo em torno de 9% da população.
Podem se beneficiar com o programa BF famílias em situação de pobreza (renda por pessoa entre R$ 89,01 a R$ 178,00) ou extrema pobreza (renda por pessoa de até R$ 89,00 por mês) e que tenham em sua composição gestantes, nutrizes (mães que amamentam), crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos.
“E além da concessão do auxílio, trabalhamos no acompanhamento destas famílias, para que elas não percam o benefício. Por isso, atuamos com muita atenção para que elas mantenham o Cadastro Único atualizados e não tenham problemas na hora do recebimento dos benefícios”, ressalta Marli Oánieski, diretora da pasta.
Uma família pode perder o benefício se, além de não manter o cadastro único atualizado, as crianças com idade de 6 a 15 anos não tenham frequência escolar mínima de 85% e as de 16 e 17 anos 75%. Também precisam manter em dia o calendário vacinal e a pesagem de crianças menores de 7 anos e façam o acompanhamento médico de gestantes e nutrizes. Também perderá o benefício a família de quem não participar dos serviços socioeducativos, de fortalecimento de vínculo e de socialização para crianças e adolescentes com idade de até 15 anos.

Os programas
Em União da Vitória, a secretaria de assistência social mantém programas importantes junto ao CRAS e CREAS.
O Creas trabalha por meio do Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (Paefi) com as família dos adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa. Também são prestados atendimentos por meio de grupos dos menores aprendizes. Já as famílias com indivíduos em situação de rua são olhadas por meio da ação do grupo Enlace. As famílias de crianças vítimas de abuso infantil recebem o apoio do grupo Acalento. “Também atuamos com as crianças desacolhidas em parceria com a Casa Abrigo. E também atendemos mulheres vítimas de violência doméstica por meio da parceria com o grupo Sempre Viva Mulher”, destacou Marli.
Dentro do Creas, ainda são desenvolvidas as oficinas de música, esporte, informática e boxe chinês.
Os CRAS do Rocio e do São Cristóvão trabalham com o programa de atendimento integral à família e fortalecimento de vínculos, os quais abrangem adultos, jovens, crianças e idosos. “Neste sentido, trabalhamos o esporte, a música e o empoderamento dos atendidos enquanto pessoas”, destacou Marli.
Juntos, tais programas atendem a aproximadamente 2700 mil pessoas. “Nossa secretaria tem alcançado com esmero seus objetivos. Muitas vezes, esse trabalho de formiguinha não é visto, mas é importante que a comunidade como um todo saiba que estamos sempre ativos e a postos, buscando garantir boas condições de vida e de desenvolvimento social à população mais carente”, fechou a secretária Ana Cláudia.

Retornar para a família é o caminho mais curto para escapar da vulnerabilidade. Esse é o entendimento dos incentivadores do grupo Enlace. E voltar para casa significa mais que deixar a rua, pois a família que recebe o regresso também se recupera.
Por isso, com apoio da Secretaria de Assistência Social, a iniciativa tem por objetivo estabelecer e restabelecer os vínculos entre familiares e pessoas em situação de rua no município, para que assim retornem a suas casas.
Os encontros, que iniciaram na ontem (28/02) serão quinzenais, sempre às quintas-feiras, às 19h, no CREAS de União da Vitória.