Arquivo da tag: dengue

Batalha contra o mosquito Aedes aegypti acabou com vitória neste sábado

Teve conclusão neste sábado (15) o “Mutirão de Descarte Consciente” que abrangeu faixa de 300 metros das áreas limítrofes de União da Vitória e Porto União com objetivo de combater a proliferação do mosquito da dengue.
Somente em União da Vitória, no período de janeiro a maio de 2019, foram identificados 607 focos do mosquito Aedes aegypti, causador da Dengue, Chikungynya e Zyka.
Além disso, a mobilização que teve início ontem objetivou incentivar o descarte de materiais recicláveis, potenciais criadouros para o mosquito, de maneira correta.
Ontem as ações foram no Limeira, Rio D’Areia, Rocio e São Basílio. Hoje de manhã no bairro Ponte Nova e à tarde no centro e bairro Navegantes.
As ações coordenadas pelas secretarias de saúde, secretaria do meio ambiente e secretaria de obras dos dois municípios irmãos tiveram apoio do 5º Batalhão de Engenharia e Combate Blindado e da Ecovale.
Ganhou toda a população. Mas a atenção deve continuar. Vencemos uma batalha importante, mas a guerra contra a dengue precisa continuar. Por isso, faça sua parte.

 

Mutirão de Descarte Consciente une União da Vitória e Porto União no combate à dengue

Com direito a treinamento, Gêmeas do Iguaçu vão à guerra contra o mosquito Aedes aegypti

O que era para ser uma ação localizada no bairro Ponte Nova, numa iniciativa da secretaria dede Saúde de União da Vitória, se transformou com adesões no Mutirão de Descarte Consciente que abrangerá União da Vitória e Porto União como um todo e com um objetivo principal: combater a proliferação do mosquito da dengue.
Somente em União da Vitória, no período de janeiro a maio de 2019, foram identificados 607 focos do mosquito Aedes aegypti, causador da Dengue, Chikungynya e Zyka. Por isso, a grande mobilização dos dias 14 e 15 de junho de 2019 ganhou vulto para incentivar o descarte de materiais recicláveis, potenciais criadouros para o mosquito, de maneira correta. No dia 14 (sexta-feira) no Limeira, Rio D’Areia, Rocio e São Basílio. No dia 15, de manhã no bairro Ponte Nova e à tarde no Centro e bairro Navegantes.
União da Vitória e Porto União possuem vários bairros limítrofes (Navegantes, Centro, São Basílio Magno, Rocio, Rio D’Areia, Limeira), além do bairro Ponte Nova. Somados, estes locais correspondem a 285 focos. É por isso que o mutirão abrangerá estas regiões e divisa seca entre os dois estados numa faixa de 300 metros.
As ações coordenadas pelas secretarias de saúde, secretaria do meio ambiente e secretaria de obras dos dois municípios irmãos têm apoio do 5º Batalhão de Engenharia e Combate Blindado e da Ecovale. Em outras palavras, foi declarada guerra contra o mosquito Aedes aegypti. E, nisso, a participação popular será fundamental.

Treinamento
06 de junho no Exército, das 09 às 12 horas, (100 pessoas).
05 a 07 de junho nas UBS, com Agentes Comunitários de Saúde.

Regiões
Bairros limítrofes com Porto União-SC: Limeira, Rio D’Areia, Rocio, São Basílio, Centro e Navegantes. Bairro Ponte Nova. Bairros limítrofes com União da Vitória-PR: Vice King, São Francisco, São Pedro, Cidade Nova e Centro.

Materiais que serão coletados: eletrodomésticos, eletroeletrônicos, pilhas, baterias, recicláveis, pneus, lâmpadas e móveis.
Materiais que não serão coletados: lixo orgânico, telhas de amianto (Eternit).

De mãos dadas, “Gêmeas do Iguaçu” acentuam combate à dengue e definem ações coletivas para junho

O perigo está mais perto do que se imagina. Nesta semana, a Diretoria Estadual de Vigilância Epidemiológica (Dive) de Santa Catarina, afirmou que Itapema, no Litoral Norte, também está em condição de epidemia de dengue com 297 casos autóctones de dengue (ou seja, em que a transmissão ocorreu no município). A avaliação consta no boletim divulgado nesta quinta-feira (23) à tarde pelo Estado.
Santa Catarina tem, no momento, 710 casos de dengue confirmados. Do total, 56 são “importados”, com transmissão ocorrida fora do Estado. Na última semana, foram confirmados 131 novos casos.
Como o mosquito também “atravessa os trilhos”, no Paraná, ao todo, 35 municípios estão em epidemia de dengue, segundo o novo boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), divulgado nesta terça-feira (21). Outras 41 cidades estão em situação de alerta pela doença. Conforme o boletim, essas cidades registram, atualmente, 100 casos a cada 100 mil habitantes. Ainda conforme a Sesa, desde agosto do ano passado, 8.158 casos de dengue foram confirmados no Paraná. Os casos autóctones, contraídos na própria cidade de residência, são 7.869. E 21 municípios apresentaram autoctonia pela primeira vez. Matinhos, no litoral, está entre estas cidades com 14 casos.
Diante desse quadro preocupante, ontem à tarde (23) representantes das prefeituras de União da Vitória e Porto União, da câmara de vereadores, do Exército e de outras entidades se reuniram no gabinete do prefeito Santin Roveda para traçar estratégias quer visam aprimorar o combate ao mosquito transmissor. E não tem outra forma: TODAS passam pela imprescindível participação popular. “É importante as pessoas continuarem a limpar seus terrenos pelo menos uma vez por semana. Que não esqueçam de conferir se a caixa d’água está fechada. Todos os lugares que podem acumular água devem ser inspecionados. Só controlando o mosquito Aedes aegypti é que conseguimos evitar a transmissão de dengue”, destacou o chefe de gabinete da prefeitura de União da Vitória, Antonio Nhoatto.
No encontro também foi ressaltada a importância de colocar em prática as penalidades previstas no Código de Postura de cada município para notificações em casos de terrenos mal preservados.
Além das iniciativas particulares, espera-se maior resultado das também ações coletivas organizadas. Tanto é que além do mutirão “Limpa Bairro” (que estava programado para o dia 31 de maio e 1 de junho), no Bairro Ponte Nova, em União da Vitória, no dia 15 de junho, nos dias 28 e 29 de junho, com apoio inclusive do Exército Brasileiro (5º BEC Bld), um grande mutirão de limpeza e conscientização será promovido simultaneamente pelos dois municípios, “as “Gêmeas do Iguaçu”.